Vamos largar o telemóvel durante a noite?

Hoje em dia o uso de novas tecnologias é constante, tudo passa pelos telemóveis, computadores, tablets, relógios inteligentes e estamos sempre ligados a internet. Esta constante conexão faz com que o nosso ritmo de vida seja muito mais acelerado e não haja tempo para nós, por outro lado cria um vício, hoje em dia é impensável sair de casa sem telemóvel e estamos constantemente à procura de novidades.

Antes de mais quero dizer que adoro tecnologia e não estou aqui para tentar demoniza-la, acho que a tecnologia vêm trazer muitos benefícios ao mundo, no entanto é preciso sabermos ter conta peso e medida no uso destes gadgets. 

A forma que eu encontrei para controlar esta necessidade de tecnologia é na hora de ir dormir, sabemos que a luz que o telemóvel emite é um tipo de luz que nos desperta e não deixa o nosso cérebro tomar as medidas necessárias para dormir, muitas vezes passamos horas a fio deitados na cama, com o telemóvel a ver o feed de todas as redes sociais de pessoas que conhecemos, de pessoas que admiramos e de pessoas que nunca ouvimos falar, ou seja, nós até nos podemos deitar cedo mas estamos acordados até muito tarde por estarmos nas redes sociais sem darmos conta do tempo estar a passar.

Por isso, eu aqui em casa, comecei a dormir com o telemóvel fora do quarto e sem som, claro que eu preciso de despertador para acordar portanto deixo-o perto o suficiente para o ouvir mas deixo-o fora do quarto. No entanto, largo o telemóvel e ao computador uma hora antes de dormir, normalmente o que acontece é que eu largo o telemóvel e vou para a cama ler. Assim, resolvo dois problemas com apenas uma solução, o primeiro que era dormir muito tarde por estar agarrada ao telemóvel, outro que era a minha frequente queixa que não consiga ler nenhum livro.

Surpreendentemente depois de ter começado a dormir com o telemóvel fora do quarto comecei a perceber algumas alterações na minha vida:

Dormir melhor – depois que comecei a dormir com o telemóvel longe da cama comecei a perceber que durmo muito mais descansada, como se o meu sono rendesse mais e acordo com muito mais energia. Isto explica-se não só porque o meu cérebro começa a preparar-se para dormir muito mais cedo e mais descontraidamente, como porque durante a noite não temos a interferência das radiações do telemóvel, da luz das notificações e do som que o telemóvel faz quando vibra.

Mais relaxada – Comecei a sentir-me mais calma tanto durante a noite como durante o dia, simplesmente porque comecei a ter mais tempo para mim e comecei a ter mais tempo sem o frenesim que o telemóvel nos traz.

Atenção – Quando comecei a não ter o telemóvel por perto a noite, comecei a ter mais tempo para reflectir no que se passou durante o dia, no que eu posso aprender de cada situação e a ter mais tempo para digerir tanto as coisas boas que aconteceram durante como as coisas más e reflectirmos sobre as nossas atitudes e sobre o nosso caminho.

Acordar mais cedo – Depois que comecei a ter o telemóvel fora do quarto durante a noite comecei a acordar mais cedo, tanto porque tenho de me levantar para desligar o despertador e não tenho forma de fazer snooze como porque durmo melhor e o meu corpo fica descansado mais cedo.

Para além de que nos afastamos mais das radiações que os telemóveis emitem e isso só pode ser bom, lembrar que nós não fomos feitos para estarmos constantemente mergulhados em radiações, muito menos as que são emitidas pela tecnologia.

Eu pessoalmente aproveito que passo a noite sem telemóvel e faço isso durante uma hora durante a manhã, assim que acordo esforço-me para não pegar logo no telemóvel e concentrar-me em mim e só depois é que eu começo a interagir com o mundo.

Depois disto, estás disposto/a a experimentar durante um mês dormir sem o telemóvel no quarto? Experimenta e depois conta-me aqui nos comentários o que achaste 😉

Sem-título-1