Estás a sofrer?

O sofrimento psicológico é muitas vezes desvalorizado, ainda estamos numa sociedade, onde ir ao psicólogo / psiquiatra é uma tabu.

Eu acho que não há nenhum motivo para vergonha, aliás, como eu já te disse aqui no blog muitas vezes, se não tivermos os nossos pensamentos / sentimentos em ordem podemos vir a sofrer consequências físicas, por isso é extremamente importante, deixarmos este tabu de lado e ir sim ao médico.

Atenção, não sou com isto a favor de nos encharcarmos em medicamentos para resolver seja que problema for, claro que possivelmente há casos em que é necessário, mas não vamos medicar tudo e mais alguma coisa. Eu sou a favor de médicos que acima de tudo invistam no “treino” psicológico para nos dar ferramentas para enfrentarmos a vida.

Sim, porque treino psicológico existe e em casos de sofrimento psicológico e depressão é importantíssimo.

Mas o que é sofrimento psicológico?

É aquele aquele sentimento que não te deixa viver a tua vida. Uma tristeza que não te deixa sair da cama, um medo que te proíbe de ir atrás do teu sonho ou até de sair de casa…

Isto é mais normal do que tu pensas. Viver é um grande desafio e traz situações que nem sempre são fáceis de lidar, por isso, existem profissionais que servem justamente para nos ajudar a superar estes desafios.

Claro, que há coisas que podemos fazer por nós para melhorarmos a nossa situação psicológica: meditação, exercício físico, conversar sobre o assunto, cuidarmos mais de nós próprios.

Mas acima de tudo, a mensagem que te quero passar é: é normal sentires aquilo que estás a sentir, eu já passei por aí e muitas das pessoas que eu conheço já passaram por aí, mas por muito feia que te pareça a vida, por muito difícil que te pareça, há solução. Procura ajuda. Não tenhas vergonha. Tu mereces o melhor deste mundo.

Sem-título-1

Coisas que aprendi com… Inês Nunes Pimentel

Hoje trago-vos algumas das coisas que a Inês me ensinou, para começar ela é especial na minha vida porque foi ela que me introduziu ao mundo da calma, da necessidade do autoconhecimento, foi com ela que eu reparei que não me conhecia e por tudo isto eu quis trazê-la aqui. Então vamos lá:

Amor – sim, amor. Este é um sentimento que sempre esteve muito dentro de mim mas que nunca entendi o seu verdadeiro poder, até começar a ouvir falar mais dele e descobrir que ele é essencial. O amor é, se tu deixares, a força que comanda a tua vida, é o que te garante que estás no lugar certo.

Ouve o teu corpo – isto pode parecer simples mas não é. Há muita gente (eu incluída) que não ouve o seu próprio corpo, que estão desconectados do seu próprio corpo. Eu por muito tempo não ouvi o meu corpo e por isso arranjei algumas complicações na minha saúde que agora tento remediar. Por isso te digo: ouve o teu corpo, ele fala directamente contigo e só depende de ti ouvi-lo.

Não tenhas medo – esta dica vai directamente ter com a primeira, não precisas de ter medo ou vergonha de seres quem tu és, aliás ao te assumires só vais estar a aumentar o teu lugar de amor, porque a pressão que fazes para de alguma forma esconderes quem tu realmente és vai fazer com que tenhas cada vez menos espaço para o amor. Sê tu próprio. Se estás neste mundo é porque há um propósito para isso.

Afasta-te de quem não te faz bem – simples assim, afasta-te. Eu sei, não é fácil conseguirmos distancia de algumas pessoas, mas pelo nosso bem, é o melhor que te podes fazer. Sabes aquela pessoa que quando estás perto dela te sentes desconfortável? Aquela pessoa que passa a vida a desmotivar-te? Aquela pessoa que passa a vida a reclamar ou a falar mal de tudo? Aquela pessoa que tu nem percebes muito bem porque mas que te incomoda? Pois então afasta essa pessoa, porque te está a fazer mal. Por muito próxima que a pessoa seja tens de decidir pelo que é melhor para ti.

Cuida de ti – da cabeça aos pés, do interior ao exterior. Cuida-te. O teu corpo é o teu templo, tens de o cuidar melhor do que qualquer outra coisa, a tua mente e a tua alma são a tua essência, que tu deves proteger mais do que qualquer outra coisa, cuida-te.

E então? Reveste nas mensagens da Inês? Comenta aqui a mensagem com que te identificas mais.

Sem-título-1

Desabafos de uma alma em construção #1

Acordo com o sol a bater na minha cara. Amanheceu. É um novo dia cheio de coisas para fazermos e conquistarmos, o mundo é nosso. Olho à minha volta à tua procura.
Não estás.
Caio em mim e lembro-me da realidade. Uma realidade, que na verdade, fui eu que construí. De repente o sol já não é tão brilhante nem o dia parece tão entusiasmante. Enrosco-me nas mantas e choro, outra vez. A verdade não me dá descanso à alma.
Tu já não és meu.
Relembro como tudo começou, era um conto de fadas e tu eras o meu príncipe encantado. Fomos perfeitos. Mostraste-me o mundo e as cores dele, contigo podia conquistar tudo. Ensinaste-me a amar porque eu não o sabia fazer, nem mostrar. Fizeste-me sentir a tal e talvez tenha sido.
Mas a tormenta das más-línguas, não nos largavam nunca. Com o tempo tudo começou a ser mais difícil, mais complicado. Até ao ponto em que à nossa volta só havia destruição mas nós éramos lindos. Perfeitos. Uma verdadeira força da natureza.
Mas, viver fora de nós era impossível.
Não aguentei.
Quebrei.
Desisti.
Fácil?
Podes achar que sim e sei que achas que sim. Mas não nunca foi, nem é.
Passados estes anos todos continuas a morar em mim como moravas antes. E dói. Tudo isto dói.
Quero abraçar-te.
Saber de ti.
Espero que estejas bem.
Até …