Coisas que aprendi com… Beyoncé

Se há coisa que eu gosto de fazer é assistir entrevistas, principalmente, de quem chegou aquilo que eu considero sucesso (já falamos sobre sucesso aqui). E por isso decidi criar uma série de posts com coisas que eu aprendi com alguém e para começar, porque não a Beyoncé (a minha cantora favorita da vida).

Trabalho Duro – Tudo na vida vêm com muito trabalho, só se chega a um nível de excelência se te deres ao trabalho, por isso, não te poupes a esforços para lá chegar. Lembra-te: para chegares onde nunca ninguém chegou tens de fazer o que nunca ninguém fez.

Compete contigo próprio – Esquece que existe “concorrência”, não percas tempo a olhar para o quintal do vizinho, a única coisa que tu precisas é de olhar para o teu quintal e ver o que podes fazer melhor nele hoje. Pergunta-te diariamente: “O que é que eu podia ter feito melhor?” e corrige. A vida é uma contínua correcção de erros.

Sai da zona de conforto – É muito fácil ficar na zona de conforto, fazer apenas o que sabemos que fazemos bem feito mas o sucesso não é construído na zona de conforto ele é maioritariamente construído fora da zona de conforto, arrisca.

Não desistas – Ainda há pouco te disse: “A vida é uma contínua correcção de erros.” Então, não podes desistir a primeira coisa que te corre menos bem, é normal que se estás a começar cometas erros, agradece cada erro que cometes, são eles que te vão dar conhecimento e estrutura para o próximo passo. Às vezes quando parece que não vai correr bem, é só fazer mais um esforço e chegas lá. Continua. Não desistas.

Confia em ti – Tu tens de ser a primeira e única pessoa a confiar e ti. Se tens um projecto na cabeça que toda a gente diz que pode não correr bem, que tu não és capaz, pergunta-te a ti próprio e responde sinceramente: Eu sou capaz de fazer isto? Eu estou disposta a passar por estes problemas para concretizar o meu objectivo? Se a tua resposta for um sincero “sim” então tu és capaz.

Não fiques satisfeito – Esta é uma mistura de tudo. Mas tal como a própria Beyoncé diz, às vezes, as pessoas ficam satisfeitas quando conseguem conquistar os “objectivos” que as pessoas a sua volta lhes propõem. Não fiques, continua a traçar novos objectivos, novas metas e a reinventar-te.

Sem-título-1

10 lições que devemos aprender com “Pursuit of Happyness”

É um dos meus filmes favoritos da vida e que faço questão de ver com alguma regularidade. Para já é protagonizado por Will Smith, actor de quem gosto muito e depois têm uma mensagem muito importante e que todos deveríamos prestar muita atenção nela, por isso, hoje venho apresentar-vos as 5 lições que devemos aprender com o Pursuit of Happyness.

 

1.Não julgues alguém pela aparência, tu nunca sabes o que se passa na vida da outra pessoa.

Muitas vezes se vê as pessoas a julgar as outras pelas suas atitudes num momento em específico, pela sua reacção a um determinado estímulo, pela sua aparência e sem conhecer minimamente a vida da pessoa. Muitas vezes, tratamos as pessoas, desconsiderando o que elas podem estar a passar. Não sabemos onde as pessoas moram, como moram, que dificuldades têm, se lhes morreu alguém próximo recentemente, se estão doentes, se acabaram de ser despedidas. E julgamos as pessoas por uma acção que pode ter acontecido num momento de mais stress, num momento negro das suas vidas. Isto vê-se no filme e eu pessoalmente sinto algumas vezes durante o filme que as pessoas o tratam de uma determinada maneira sem saber pelo que ele está a passar e dá-me uma certa vontade de ir lá chamar algumas pessoas à razão, não vou mentir. xD

 

2. Assume alguns riscos.

Não tenhas medo. A vida é só uma. Se queres mesmo alguma coisa, aceita os riscos que achares necessários para lá chegar. Claro, que não estou a falar de coisas que mirabolantes, estou a falar de riscos controlados. Se tens um projecto que queres pôr em prática vai lá e faz e parte do princípio que o não está garantido portanto a partir daí já é lucro. A personagem do Will Smith assume um enorme risco quando aceita o seu estágio mas no fim foi o que o fez vencer.

 

3.Não deixes que alguém dite o que tu podes ou não fazer da tua vida. Se tens algum sonho, vai atrás dele.

Esta lição está de alguma forma ligada à anterior. Se estás com medo de dar um paço pelo julgamento dos outros. ESQUECE. Vai sempre haver alguém para te criticar, ninguém é consensual e quem te quiser critica por tu ires lá e fazer mas também te critica por não fazeres. Portanto se queres vai e faz.

 

4. Faz o melhor que puderes em tudo o que te propões a fazer.

Já que vais lá fazer. Faz. E faz bem. Faz o melhor que sabes / consegues. Mete sangue, suor e lágrimas, se sabes que és capaz de fazer mais FAZ. Quando pensares que não és capaz de fazer melhor, pensa outra vez. Desafia-te. Quando parece impossível. Tenta. É assim que vais vencer.

5. Aprende a dizer NÃO.

Esta palavra apesar de só ter 3 letras é muito complicada para muita gente. Eu própria estou a trabalhar esta palavra. No filme, vemos que o Chris Gardner têm alguns problemas a dizer não e por isso têm alguns problemas ao longo da história. Por isso mesmo, não tenhas medo de dizer não. É normal dizer não. Por isso quando sentires que é hora de dizer não. Diz, não há problema de o dizer.

 

6. Põe-te em primeiro lugar.

Se há alguém perto de ti que não dá valor ao que tu fazes, ao que tu acreditas, ao que tu queres, afasta-te dessa pessoa. O que tu fazes têm sim valor bem como o que tu acreditas e queres. Há pessoas que estão ao nosso lado só para nos distrair, para nos pôr a baixo, por isso, afasta-te. Tu mereces muito melhor. No filme há duas personagens que eu vejo muito como estas pessoas tóxicas que eu te estou a falar: o “amigo” que deve 14 dólares a Chris e nunca lhos devolve e a mulher dele. Duas personagens que o estavam constantemente a pôr para baixo. Não deixes que essas pessoas estejam contigo. Dá-te valor e afasta-as.

 

 

 

7.Não dês nada como garantido.

Não sei se é preciso eu explicar alguma coisa aqui. Por muito que tu tenhas ou por muito certo que pareça algo que tenhas, tudo é efémero. Tudo passa. Coisas boas passam, coisas más também passam, tudo passa, é preciso é ser persistente e nunca te deixares ficar numa zona de segurança, porque assim, estás sempre alerta.

 

8.Aproveita os pequenos momentos que a vida te dá.

Por amor de Deus, não estejas à espera que uma coisa muito boa aconteça para seres feliz porque se estiveres à espera dessa grande coisa não vais ser feliz. Esse momento é apenas um pequeno momento na tua vida. No filme, a certa altura, no meio do desespero, o filho da personagem principal diz ao pai “Sabes? Tu és um bom pai” e são esses momentos que eu te digo para valorizares mais, coisas simples, não é preciso ganhar a lotaria para ser feliz. Aproveita cada pequeno momento da tua vida, se não dás valor aos pequenos momentos também não vais saber dar valor aos grandes, acredita em mim.

 

 

9.Não desistas de ti.

Quando achares que tudo vai correr mal. Acredita que vai correr bem. No filme há váááários momentos em que o personagem principal poderia apenas ter desistido e teria sido bem mais “fácil” mas não ele continua a lutar por dias melhores e conseguiu. E se ele conseguiu claro que tu também consegues. Tu não és nada a menos nem a mais que ele, somos todos iguais.

 

10.Acredita. As coisas vão ficar melhores.

No fundo tudo isto se resume a fé. É preciso acreditar que tudo vai correr bem, que o mundo está a teu favor, que tu consegues. Acredita e trabalha. Tu consegues. Dá tudo, acredita e chegarás lá. Provavelmente não no tempo que queres, porque há sempre contratempos, mas no tempo que tem de ser. O que interessa é que vais lá chegar.

 

É por tudo isto que eu amo este filme e vejo muitas vezes. Vocês já viram o filme? Qual destas lições vocês consideram mais importantes para a vida? Contem-me nos comentários.