Vamos acabar com a ansiedade?

Eu sempre sofri bastante com ansiedade, o meu dia-a-dia era aterrorizante, tudo me deixava com medo, ansiosa, envergonhada. Ir para a escola, testes, conhecer pessoas, ir a sítios que não são os habituais sempre foi um grande desafio para mim e não era uma pequena ansiedade, era uma ansiedade que não me deixava dormir por algumas noites antes do “acontecimento” e uma ansiedade que me causava dor física.

Lembro-me que no dia do exame de Geometria Descritiva eu pouco consegui fazer do exame porque estava com dores horríveis de barriga e não dormia há já algumas noites, ou seja, chumbei nesse exame por causa da minha ansiedade, claro que por ter chumbado nesse exame fiquei ainda mais nervosa na repetição dele. É por isto que digo que a ansiedade é uma escada rolante, se tu lhe deres liberdade quando deres conta estas em panico.

Foi neste episódio que eu me dei conta que eu sofria de ansiedade mas só muito mais tarde é que percebi que existiam alguns truques que eu podia usar para baixar os meus níveis de ansiedade. O truque mais conhecido é claro a meditação, é um hábito que construí na minha vida, medito duas vezes por dia, uma de manhã ao acordar e outra a noite antes de dormir, isto faz com que eu tenha um dia mais calmo e tenha mais facilidade em adormecer.

1002

Construí o hábito de ter atenção à forma como me sinto, não só emocionalmente mas fisicamente, muitas vezes dou por mim com os ombro muito tensos (já com dor), com a respiração já acelerada, o coração a bater depressa. Quando eu dou conta deste sintomas normalmente, paro o que estou a fazer e por 2 minutos controlo a minha respiração. Respiro mais devagar e digo para mim algumas frases chave: “eu sou amor da cabeça aos pés”, “inspiro positividade, respiro calma”.

Exercício físico, não sou uma atleta, mas gosto de reservar 30 minutos do meu dia para treinar, seja com os exercícios que já vos mostrei neste post, seja com uma caminhada ou até 30 minutos de dança, o importante é mexer o corpo é uma excelente forma de libertar sentimentos negativos.

4179

Por último mas não menos importante é treinar o pensamento positivo, confesso que o meu primeiro pensamento não é positivo, normalmente é uma dúvida ou um medo, mas fazer algum policiamento no sentido de substituir esses pensamentos por algo positivo ajuda imenso a reduzir a ansiedade.

Claro que tudo isto só funciona com uma grande dose de disciplina e de repetição, fazer estes passos uma vez de vez em quando não ajudam em nada, por isso é preciso muita disciplina e foco, todos os dias mas vale muito a pena.

E tu? tens algum método para reduzir a tua ansiedade? Comenta aqui.

Sem-título-1

5 exercícios para manter a forma em casa

Sabes que não precisas de ir ao ginásio para ficar em forma?

Na verdade, nem sequer precisas sair de casa. Existem exercícios que facilmente podes fazer em casa e que ajudam a melhorar a tua forma física. Lembra-te antes de falarmos destes exercícios que seja no ginásio seja em casa deves sempre fazer aquecimento porque assim diminuis muito a probabilidade de teres uma lesão e que tens de estar a par da tua condição física para fazer qualquer tipo de exercício físico, por isso, se tens alguma condição que te possa impossibilitar de fazer estes exercícios não os faças.

1.Agachamento

Vamos começar com um exercício fácil. É só dobrar os joelhos com os braços esticados para a frente e manter o equilíbrio. Importante: manter a coluna recta. Voltas à posição inicial quando as pernas chegarem aos 45 graus.

Quando ficares um pró podes adicionar pesos para tornar o exercício mais difícil.

agachamento

2.Flexões

São um exercício físico simples e onde não precisas de nenhum aparelho, apenas precisas do peso do teu corpo. Lembrar que este exercício para ser bem feito tens de ter os teus braços alinhados com o peito e com os cotovelos dobrados a 90 graus e voltados para fora. Lembra-te:

  • não deves encostar o teu peito no chão ele deve ficar a dois dedos do chão,
  • não deves dobrar o corpo,
  • contrair o abdómen para evitar lesões na lombar.

Se és muito iniciante, podes ficar apoiado nos joelhos e não na ponta dos pés. Este exercício trabalha: ombros, peitoral, braços.

prancha

3.Abdominais

Este é também muito conhecido. Toda a gente já o fez pelo menos na escola. A ideia é ficar deitado no chão de barriga para cima, com pernas dobradas e ir levantando o tronco para cima sem mexer os pés. Isto vai fortalecer-te a parte de cima dos abdominais.

abdominais

4.Prancha

Este exercício é muito conhecido por parecer muito fácil mas rapidamente mostrar que não é. A ideia é manter o corpo recto, paralelo ao chão e ao mesmo tempo respirar. Parece muito simples mas este exercício trabalha a musculatura profunda do tronco (abdómen, lombar, costas e tronco).

prancha1

5.Mergulho

Aqui precisamos da ajuda do teu sofá ou de uma cadeira pesada. Sentas-te no banco esticas as pernas e apoias apenas o calcanhar no chão. Depois apoias as mãos no banco, manténs a coluna recta e começas a descer o corpo em direcção ao chão. Assim vais estar a trabalhar os teus triceps.

bench-dips

Extra: sobe todas as escadas possíveis e imaginárias, esquece as escadas rolantes ou elevadores. Vai de escadas trabalha montes de músculos e ativa a corrente sanguínea.

Por isto não há desculpa para não treinares. É um acto de amor próprio tirares um tempinho, nem que seja só 30min e previne imensas doenças: no coração, sistema respiratório, diminui o risco de diabetes tipo II e de cancro do cólon, previne a osteoporose, melhora a tua imunidade, melhora estados depressivos, atrasa o envelhecimento, por isso, cuida-te, ama-te.

Sem-título-1