5 dicas para seres mais produtivo no telemóvel

A semana passada falei-vos aqui de algumas das aplicações que tenho no telemóvel para trabalhar, por isso, achei boa ideia vir explicar-vos como é que eu tenho o telemóvel organizado para poder ser mais produtiva. São algumas dicas muito simples mas que podem tornar-te muito mais produtivo.

  1. Não tenho jogos no telemóvel, se eu tiver algum jogo no telemóvel é certo que não faço nada. Como  o meu objectivo é ter foco para fazer acontecer, decidi desinstalar todos os jogos.
  2. Tenho as “páginas” do meu telemóvel organizadas por importância, na primeira tenho as minhas apps de produtividade. Na segunda página tenho apps que podem ser importantes, mas que já me trazem algum tipo de distracção: Google Chrome, e-mail e as minhas aplicações de meditação. Por fim, na terceira página, tenho as aplicações que só me vão distrair: Facebook, Instagram, Pinterest, Whatsapp, mensagens e por aí vai, estas apps estão na última página para eu ter tempo de parar o instinto de ir ver coisas que me vão distrair do meu foco.
  3. Tenho uma aplicação que conta o tempo que passo nas aplicações. Sim, eu conto o tempo que passo em todas as aplicações do meu telemóvel, para saber quanto tempo perco com coisas inúteis e me poder corrigir no dia-a-dia. Confesso que quando comecei a fazer isto assustei-me com o tempo que passava a ser inútil.
  4. Tenho o “always on screen” ligado, grande maioria das vezes que desbloqueava o telemóvel era para ver as horas, muitas vezes, o que acontecia era que via tudo menos as horas, assim, quando quero ver as horas elas já me aparecem no ecrã e nem sequer mexo no telemóvel para isso.
  5. Modo não incomodar, o meu telemóvel vive neste modo, assim não estou constantemente a ser bombardeada por notificações que só me vão distrair das coisas que quero fazer e fazer-me a procrastinar, por isso, este é o modo mais importante modo do meu telemóvel.

E tu? Como é que tens o teu telemóvel organizado? Tens alguma dica para nós? O teu telemóvel é o maior inimigo dos teus sonhos? Pensa nisso.

Sem-título-1

Coisas que aprendi com… Gary Vaynerchuk

Se há um empresário que eu sigo (eu e muita gente) é o Gary. Eu identifico-me muito com o sentido prático dele e com a forma descomplicada como ele vê as coisas, por isso o trago para esta série, claro que por ele ter muito conteúdo online vão haver mais posts dele nesta série mas para já estes são alguns dos princípios dele com que eu me identifico mais:

1. Assume responsabilidade, acho que este é o princípio básico para a felicidade e para o sucesso. Enquanto pusermos a responsabilidade das coisas que acontecem na nossa vida nos outros é certo que nunca vamos ter o controlo da nossa vida, claro que há coisas que nos fogem do controlo mas assumes responsabilidade da situação quando pensas “O que é que me trouxe até aqui?” e “O que EU posso fazer para resolver ou melhorar a situação?”, assim, evoluis, assumes as rédeas da tua vida e aprendes com cada situação o que te leva a evoluir.

2. Ama o jogo – A base de tudo (para mim) é o amor. Quando amas o que fazes, quando amas mais o processo do que propriamente o resultado torna mais fácil. Por isso, ama, ama tudo: o processo, as pessoas…

3. Encontra o teu porquê – Esta dica complementa o ponto anterior, quando temos um propósito bem definido é mais fácil manter-nos no foco quando desanimamos ou quando as coisas correm menos bem. Claro que há fases difíceis na vida, claro que, às vezes desanimamos, por isso, encontra o teu propósito ele ajuda-te a não desistir.

4. Cerca-te de positividade – Desde as mais pequenas coisas até as pessoas que escolhes ter ao teu lado, cerca-te de coisas positivas, de pessoas positivas… as coisas negativas são como âncoras nas nossas vidas, fazem com que a nossa vida não avance e até que afunde, por isso, foca-te no positivo.

5. Não ligues a julgamentos – Lembra-te que nem Jesus agradou a todos. Porque é que tu haverias de agradar a toda a gente? Sim, vai sempre haver gente a criticar-te por todos os motivos e mais alguns. Tens é que te lembrar que a única pessoa que vai viver a tua vida és tu, mais ninguém, por isso a única pessoa que precisa de aprovar a tua vida és tu, portanto, esquece os julgamentos e avança.

E então? O que achas destes princípios e com quais te identificas mais? Fico à tua espera nos comentários.

gv2

Sem-título-1

Vamos acabar com a ansiedade?

Eu sempre sofri bastante com ansiedade, o meu dia-a-dia era aterrorizante, tudo me deixava com medo, ansiosa, envergonhada. Ir para a escola, testes, conhecer pessoas, ir a sítios que não são os habituais sempre foi um grande desafio para mim e não era uma pequena ansiedade, era uma ansiedade que não me deixava dormir por algumas noites antes do “acontecimento” e uma ansiedade que me causava dor física.

Lembro-me que no dia do exame de Geometria Descritiva eu pouco consegui fazer do exame porque estava com dores horríveis de barriga e não dormia há já algumas noites, ou seja, chumbei nesse exame por causa da minha ansiedade, claro que por ter chumbado nesse exame fiquei ainda mais nervosa na repetição dele. É por isto que digo que a ansiedade é uma escada rolante, se tu lhe deres liberdade quando deres conta estas em panico.

Foi neste episódio que eu me dei conta que eu sofria de ansiedade mas só muito mais tarde é que percebi que existiam alguns truques que eu podia usar para baixar os meus níveis de ansiedade. O truque mais conhecido é claro a meditação, é um hábito que construí na minha vida, medito duas vezes por dia, uma de manhã ao acordar e outra a noite antes de dormir, isto faz com que eu tenha um dia mais calmo e tenha mais facilidade em adormecer.

1002

Construí o hábito de ter atenção à forma como me sinto, não só emocionalmente mas fisicamente, muitas vezes dou por mim com os ombro muito tensos (já com dor), com a respiração já acelerada, o coração a bater depressa. Quando eu dou conta deste sintomas normalmente, paro o que estou a fazer e por 2 minutos controlo a minha respiração. Respiro mais devagar e digo para mim algumas frases chave: “eu sou amor da cabeça aos pés”, “inspiro positividade, respiro calma”.

Exercício físico, não sou uma atleta, mas gosto de reservar 30 minutos do meu dia para treinar, seja com os exercícios que já vos mostrei neste post, seja com uma caminhada ou até 30 minutos de dança, o importante é mexer o corpo é uma excelente forma de libertar sentimentos negativos.

4179

Por último mas não menos importante é treinar o pensamento positivo, confesso que o meu primeiro pensamento não é positivo, normalmente é uma dúvida ou um medo, mas fazer algum policiamento no sentido de substituir esses pensamentos por algo positivo ajuda imenso a reduzir a ansiedade.

Claro que tudo isto só funciona com uma grande dose de disciplina e de repetição, fazer estes passos uma vez de vez em quando não ajudam em nada, por isso é preciso muita disciplina e foco, todos os dias mas vale muito a pena.

E tu? tens algum método para reduzir a tua ansiedade? Comenta aqui.

Sem-título-1