E que tal aproveitar o presente?

Muitos de nós, senão quase todos, temos muita dificuldade em viver o momento presente, a culpa disso é a constante procura por novidades, a constante preocupação com o futuro, a constante preocupação com o que podemos ou não ter feito de mal e as constantes notificações que temos de tudo e mais alguma coisa, sabemos até de coisas que não nos interessam para nada. É esta constante necessidade de actualização que nos leva a casos gravíssimos de ansiedade.

Por isso é urgente aprender a viver no momento presente e a valorizar o momento, porque estados de ansiedade são cada vez mais frequentes e as doenças devido a estes estados de ansiedade também o são, por isso, hoje trago-vos algumas dicas para viverem mais no momento presente:

  • Faça uma coisa de cada vez – muitas vezes damos por nós a fazermos 500 mil coisas ao mesmo tempo, porque temos telefones para atender, e-mails para responder, um compromisso importantíssimo para ir, 2 ou 3 tarefas para fazer. Muitas vezes, no final do dia, nem sequer conseguimos chegar a meio de tudo o que tínhamos para fazer porque tentamos fazer tudo de uma vez e porque estávamos demasiado tensos. Por isso, o meu conselho é: mesmo que te pareça que não podes, faz uma coisa de cada vez, vais ver que és mais produtiva, consegues estar mais tranquila e contacto contigo mesma.
  • Pausas – Vai fazendo pausas durante o dia entre as tuas tarefas, faças o que fizeres, tenta tirar uma pausa, nem que seja de um minuto entre cada tarefa, eu que já trabalhei em ambiente de agência sei da importância desta pausa e do quanto é quase impossível faze-la, no entanto, se não a fizermos passamos pelo dia sem darmos conta do que sentimos, do que fizemos e de que vivemos naquele dia. Portanto, nem que seja por um minuto, pára, respira, faz um check-up ao teu corpo para perceberes como te sentes, bebe água e depois sim, continua a trabalhar.
  • Tem atenção a todos os seus sentidos – É importante termos os nossos sentidos apurados, muitas vezes, estamos com os nossos sentidos desligados. Muitas vezes estamos tão concentrados no futuro e no passado que não aproveitamos o que se está a passar agora, por isso, uma dica que te posso dar para te transportares para o agora é prestar atenção ao que está ao teu redor: as folhas a balançar, ao vento, a tua respiração, ao sol a brilhar ou à lua no céu, presta atenção aos pormenores.
  • Aceitar – Aceitar o que temos agora sem reclamarmos constantemente o que podíamos ter se…, o que fizemos porque…, o que queríamos ter se…, estes ses e porquês matam por completo o nosso momento presente, o que devemos fazer é aceitar e agradecer o que temos agora, sem pensar no passado ou no futuro, preocuparmo-nos apenas com o passo que podemos dar agora.

Estas são a primeiras 4 dicas que tenho para vos dar, lembrem-se que no início não é fácil manter esta rotina, no entanto, assim que conseguimos manter esta rotina na nossa vida, começamos a viver uma vida muito mais tranquila, descansada e sem tantas irritações.

Sem-título-1

Vamos acabar com a ansiedade?

Eu sempre sofri bastante com ansiedade, o meu dia-a-dia era aterrorizante, tudo me deixava com medo, ansiosa, envergonhada. Ir para a escola, testes, conhecer pessoas, ir a sítios que não são os habituais sempre foi um grande desafio para mim e não era uma pequena ansiedade, era uma ansiedade que não me deixava dormir por algumas noites antes do “acontecimento” e uma ansiedade que me causava dor física.

Lembro-me que no dia do exame de Geometria Descritiva eu pouco consegui fazer do exame porque estava com dores horríveis de barriga e não dormia há já algumas noites, ou seja, chumbei nesse exame por causa da minha ansiedade, claro que por ter chumbado nesse exame fiquei ainda mais nervosa na repetição dele. É por isto que digo que a ansiedade é uma escada rolante, se tu lhe deres liberdade quando deres conta estas em panico.

Foi neste episódio que eu me dei conta que eu sofria de ansiedade mas só muito mais tarde é que percebi que existiam alguns truques que eu podia usar para baixar os meus níveis de ansiedade. O truque mais conhecido é claro a meditação, é um hábito que construí na minha vida, medito duas vezes por dia, uma de manhã ao acordar e outra a noite antes de dormir, isto faz com que eu tenha um dia mais calmo e tenha mais facilidade em adormecer.

1002

Construí o hábito de ter atenção à forma como me sinto, não só emocionalmente mas fisicamente, muitas vezes dou por mim com os ombro muito tensos (já com dor), com a respiração já acelerada, o coração a bater depressa. Quando eu dou conta deste sintomas normalmente, paro o que estou a fazer e por 2 minutos controlo a minha respiração. Respiro mais devagar e digo para mim algumas frases chave: “eu sou amor da cabeça aos pés”, “inspiro positividade, respiro calma”.

Exercício físico, não sou uma atleta, mas gosto de reservar 30 minutos do meu dia para treinar, seja com os exercícios que já vos mostrei neste post, seja com uma caminhada ou até 30 minutos de dança, o importante é mexer o corpo é uma excelente forma de libertar sentimentos negativos.

4179

Por último mas não menos importante é treinar o pensamento positivo, confesso que o meu primeiro pensamento não é positivo, normalmente é uma dúvida ou um medo, mas fazer algum policiamento no sentido de substituir esses pensamentos por algo positivo ajuda imenso a reduzir a ansiedade.

Claro que tudo isto só funciona com uma grande dose de disciplina e de repetição, fazer estes passos uma vez de vez em quando não ajudam em nada, por isso é preciso muita disciplina e foco, todos os dias mas vale muito a pena.

E tu? tens algum método para reduzir a tua ansiedade? Comenta aqui.

Sem-título-1