Já tiveste medo?

Quem nunca teve medo de alguma coisa? Acho que todos já tivemos.

Eu tenho alguns, principalmente de médicos e de todos os instrumentos que eles usam, especialmente os dentistas e por isso passei muito tempo da minha vida sem ir.

A verdade é: quanto mais fugimos das situações maiores elas ficam na nossa cabeça. Uma situação que até seria tolerável se deixarmos de a enfrentar com frequência ela torna-se cada vez maior até chegar ao ponto em que essa situação nos controla. Eu já deixei que isso acontecesse, que o medo tomasse conta da minha vida e ainda não estou a 100%, mas trabalho todos os dias para controlar a situação e ser eu a única a poder comandar a minha vida e acredita que é libertador. Poder sentir que estamos no controlo da nossa vida é verdadeiramente libertador e traz-te uma confiança inabalável.

É por isto que eu te digo: se tens um medo, enfrenta-o. Não deixes que ele controle mais a tua vida do que tu próprio. Vai custar nas primeiras vezes, vai sim, não te vou mentir, vai custar, mas vais perceber rapidamente que com a repetição tudo vai ficar mais fácil, o medo vai passando e tu vais passo a passo tomando conta da tua vida.

Por isso, se tu que me estás a ler tens um medo, pergunta-te a ti próprio o que podes fazer hoje para enfrentar esse medo e faz, o mais rápido possível, não penses muito só faz e vais ver como é libertador.

Depois conta-me aqui nos comentário como correu.

Fico à tua espera.

Força.

Sem-título-1

Alice & Quinn 2.0

Já falamos aqui de mudanças de vida inesperadas antes, pois então, aqui estamos outra vez a falar no assunto, porque a vida muda muitas vezes e nem sempre da forma mais agradável possível. Às vezes, são surpresas muito agradáveis e que nos dão gás para continuar, outras vezes, mudanças que nos fazem parar. Reavaliar. Quase desistir mas principalmente ver o que realmente vale a pena.

Por isso estive desaparecida. E por isso voltei. A vida acontece e testa os nossos limites. Mais uma vez, mais mudanças na minha vida e sobretudo um alerta que tenho de começar a cuidar de mim apesar de toda a confusão que aconteça no meu dia-a-dia. Precisamos de criar regras e disciplina para conseguirmos ser o melhor de nós próprios. Porquê sermos uma parcela de qualquer coisa, quando podemos ser 100%?

Por isso, quero aproveitar este post para anunciar algumas mudanças aqui no blogue e nas minhas redes sociais. Tanto num lado como no outro vou falar mais de saúde e bem-estar: os meus hábitos de meditação, de exercício físico, de alimentação, sendo que nas redes sociais vou documentar e aqui vou falar mais dos resultados que estou a conseguir. Lembrando: eu não sou médica, por isso, tudo o que mostrar aqui será apenas a minha experiência. Quero também trazer mais conteúdo motivacional e inspirador, que vos incentive a ser a melhor versão de vocês mesmos.

Outra coisa que vai mudar por aqui é a frequência de posts de viagens, quero começar a conhecer mais sítios e como é óbvio quero trazer-vos comigo.

Por fim, quero trazer-vos conteúdos divertidos e de opinião, histórias contadas à minha maneira, para vos fazer rir e para vos fazer pensar.

O que acham da ideia? Deixem nos comentários o que acharam. Conto convosco, nesta versão 2.0 do Alice & Quinn.

Sem-título-1

O caminho para a felicidade

Ele descobriu-me e apresentou-me a felicidade.

Eu nem sequer sabia que existia, não fazia ideia o que era, depois ouvi falar no nome algumas vezes, entretanto, fui a um evento dedicado à cultura japonesa e encontrei um stand onde estavam a dar reiki e por curiosidade fui experimentar.
O único contacto que tinha tido com energias foi com “O Segredo”, em que eles falam o livro todo de energias e naquele stand fui reintroduzida ao tema. Naquele dia, deitei-me na maca cheia de dores nas costas e levantei-me uns minutos depois completamente revigorada, não só a dor tinha passado como toda e qualquer fadiga que eu tinha acumulado por ter passado o dia inteiro a andar de um lado para o outro.

wellness-285590_1920Fiquei com muita curiosidade e com muita vontade de repetir a experiência. E no ano seguinte, fui lá outra vez e aconteceu outra vez. A partir dali comecei a ler sobre o assunto e a aplicar as leis do reiki à minha vida e fazem toda a diferença. Os 5 pilares fundamentais do reiki são:

 Só por hoje, sou calmo
Só por hoje, confio
Só por hoje, sou grato
Só por hoje, trabalho arduamente
Só por hoje, sou bondoso

Estes princípios parecem fáceis de aplicar mas é preciso ter muita disciplina todos os dias para os conseguir atingir.

Exige que naquele momento em que tu estás a desentender-te com alguém tenhas a capacidade de parar, respirar e mudar o tom da conversa.
Exige que quando a vida parece estar a desabar e tu começas a entrar em pânico que mantenhas a calma e confies que tudo se vai resolver.
Exige que agradeças por cada coisa boa ou má que te aconteça.
Exige que sejas bom contigo principalmente para que depois consigas ser bom para qualquer outra pessoa.
794
Com tudo isto eu aprendi que o reiki não é apenas um “tratamento” é um estilo de vida que te traz felicidade. E eu posso comprovar isso. Quando eu comecei a cortar os meus pensamento negativos com estas regras e comecei a segui-los a minha vida mudou a 180º para muito melhor e sinto que ainda vai melhorar mais, por isso continuo a estudar e a aprender mais sobre esta cultura da felicidade para que possa viver melhor.

E vocês conhecem o reiki? Deixem nos comentários o que sabem sobre o assunto e se querem que eu fale mais dele aqui no blog.

Sem-título-1

Tempo é vida

Tu valorizas o teu tempo?

Sim, tu. Valorizas mesmo o teu tempo ou convences-te que sim? Porque tempo é vida. Há quem diga que tempo é dinheiro… eu acho que é vida.

Já pensaste que o tempo que tu estás sentado no sofá a fazer maratona de uma série qualquer tu podias estar a fazer acontecer? Podias estar a fazer coisas que seriam importantes para chegares onde queres.6385

Talvez sejas daqueles que dizem que os sonhos são para os escolhidos e que tu não és um desses escolhidos. Pois não, estás sentado no sofá a ver séries. As coisas não caem do céu, as coisas demoram tempo a acontecer e requerem muito trabalho. Pensa naquela pessoa que tem o trabalho de sonho, que chegou aonde tu gostarias de chegar. Essa pessoa com certeza não está sentada no sofá a ver séries. Está a trabalhar.

Eu também já tive esse problema e foi com pessoas que me disseram semelhante ao que te estou a dizer agora que eu mudei. Agora eu valorizo muito mais o meu tempo e não permito que ninguém o desvalorize. Por isso eu não gosto que se atrasem comigo e se o atraso for muito longo eu pego e vou embora, principalmente, quando já sei que a pessoa faz do atraso uma regra.

13451

Eu penso muito bem o que vou fazer com o meu tempo, quanto tempo vou passar a trabalhar, quanto tempo tenho para pôr os meus sonhos em andamento, quanto tempo tenho para ler, para estudar, para dormir, para passear, para ver séries (sim eu também vejo séries de vez em quando… normalmente à sexta feira ou ao domingo a noite um ou dois episódios). Isto tudo porque eu me respeito e por isso tenho de aproveitar ao máximo o meu tempo para fazer coisas que gosto, que me dão prazer e que me fazem alcançar os meus sonhos. Sempre ouvi o meu avô dizer: há tempo para tudo é só preciso organização. E é verdade, por muito tempo achei que não, mas é verdade. Se não consegues dedicar-te 1 ou 2 horas ao que queres dedica-te por 10 ou 30 minutos, mas dedica-te. Todos os passos são importantes para construíres respeito próprio, amor próprio e os teus sonhos.

E tu valorizas o teu tempo? Pensa nisso.

Sem-título-1

Mente

A mente é um lugar perigoso para se estar. Nunca sabemos bem onde nos leva e por onde vai. Mesmo quando estamos empenhados em ser positivos e activos a mente às vezes deita-nos abaixo.

Eu falo com muitas pessoas que estão doentes ou que estão em processo de recuperação e por muito que alguns tentem ser positivos e ter confiança na sua recuperação há dias em que a mente os deita abaixo e o “dark side” ganha.

Mente

Mesmo a pessoa mais brava e positiva têm dias que perde a batalha contra a mente e que se entrega ao medo que bem lá no fundo existe. É normal ter medo. É normal e saudável entregarmo-nos a ele de vez em quando. Só não podemos alimentar a alma desse medo e da negatividade que dele vêm, sim, porque o medo nunca vem sozinho, normalmente, vem com negatividade, vem com desespero. Eu sei o que é isso por já lá ter estado.

O conselho que dou é… luta. Luta o máximo que puderes para não te entregares, se te sentes triste vai fazer alguma que te deixe feliz, conversa com alguém e não tenhas vergonha de pedir ajuda seja a um amigo, seja a um profissional.

Eu já pedi ajuda aos dois, recorri primeiro a quem me é próximo, quando senti que não estava a resultar, fui, sem medo ao psicólogo. E ajudou-me. Saber que existe alguém que entende como me sinto e que não diz apenas “ah… isso não é nada”, ajuda imenso.

Agora, já passei a fase da medicação estou na fase da meditação, porque cala a mente e faz com que ela sossegue, não é fácil de início mas foi e é essencial. É assim que eu acalmo a minha mente e sigo em frente positiva. Dentro da meditação há um espaço onde conseguimos, umas vezes mais, outras vezes menos, relativizar a realidade e encontrar saídas. Por isso, para mim, é essencial.

Tudo isto para dizer: não subestimem o poder da mente. É ela que vos apresenta o mundo como ela o vê. Se a tiveram em baixo, só vão ver desgraças, mas em compensação, se a tiverem bem tratada, estimada e trabalhada, ela apresenta-vos as melhores coisas da vossa vida. Pensem nisso.

Sem-título-1