A meditação não é um bicho de 7 cabeças!

Já todos nós ouvimos falar de meditação, se lêem os meus posts regularmente sabem que eu já falei algumas vezes de meditação mas hoje venho desmistificar esta prática. Quando falo sobre a meditação normalmente a expressão que eu mais ouço é: “Aí, isso não é para mim, eu não consigo ficar quieta durante tanto tempo”. E a realidade é que ao princípio ninguém consegue. Logo a seguir ouço “Aí, mas eu não consigo ficar tanto tempo sem pensar em nada” e mais uma vez volto a dizer que no início ninguém consegue.

Por ouvir tantas vezes estas respostas hoje decidi vir aqui falar sobre isto, porque acho muito importante a prática da meditação e acho que muitas mais pessoas podiam beneficiar dela se não tivessem este “medo” ou preconceito com a meditação.

A meditação traz-nos um alívio de stress extremamente importante que nos pode ajudar não só a ser mais felizes, como a conseguir sermos mais produtivos tanto na nossa vida como no nosso trabalho, muitas vezes, sem nos darmos conta começamos a entrar num estado de stress e de pânico que nos paralisa, perdemos o controlo de nós mesmos e perdemo-nos com coisas que muitas vezes podem até ser sem noção. Este stress pode afectar todas as áreas da nossa vida, como o sono, a concentração, os relacionamentos e a saúde. Por tudo isto eu considero tão importante a meditação, porque nos alivia do frenesim do dia-a-dia e da pressão social que nos é imposta todos os dias.

Ao contrário do que muita gente pensa, para meditar, não é preciso estar meia hora parados num sítio a pensar em nada, muito pelo contrário, para começar devemos ir aos poucos. Em momentos de muito stress e de muita agitação, podemos apenas parar um minuto, tomar consciência da nossa respiração e tomar controlo dela ao fazer inspirações e expirações completas, ou seja, até encher os pulmões sem criar esforço e ao expirar relaxar os músculos do corpo, esta é uma forma de voltarmos ao aqui e agora de forma fácil e rápida.

No entanto, é bom guardarmos um tempinho para fazer uma meditação maior, seja ao acordar para nos prepararmos para o dia que aí vêm e/ou à noite para nos aliviarmos do dia que tivemos. Para estes momentos podemos começar com meditações de 5 minutos, há muitas meditações no YouTube e até existem apps com meditações de todas as durações. Nestas meditações, normalmente, o foco é apenas concentrar na respiração e relaxar, é assim que se inicia, com pouco tempo e pouca dificuldade e à medida que vamos ganhando prática podemos ir aumentando o tempo da meditação porque com a prática torna-se mais fácil estarmos mais tempo em estado meditativo.

Mas, e os pensamentos? Eu não consigo parar de pensar. Durante a meditação não é suposto pararmos de pensar, é claro, que o nosso cérebro vai trazer sempre assuntos à nossa cabeça, é natural, o que se faz é olhar o pensamento como uma coisa, aceitar que ele ali está, agradecer e voltar a concentrar na respiração e isto vai acontecer várias vezes durante uma meditação e é normal, o objectivo não é sentar e deixar de pensar mas é sentar, desacelerar e relaxar até eventualmente os pensamentos virem menos frequentemente à nossa mente.

Por isso, não a meditação não é preciso estar uma hora sentada a meditar, não é preciso não pensar em nada, é apenas preciso sentar, tomar consciência de nós próprios e da nossa respiração e relaxar.

Sem-título-1

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s