Vamos falar sobre peso?

Estamos numa altura das nossas vidas em que os nossos corpos são alvos de críticas e de preconceitos constantemente, ou porque estamos acima do peso ou porque estamos magros, todas as formas físicas são “boas” para receberem críticas.

Eu, por exemplo, por ser magra não posso dizer que ando a cortar nas pizzas ou nos hambúrgueres, nem sequer posso ousar dizer que tenho de começar a fazer mais exercício físico, porque aos olhos da sociedade já sou magra o suficiente não preciso de ter mais cuidados.

Já uma pessoa que esteja acima do peso, não pode comer nada porque as pessoas começam automaticamente a tentar perceber o que é que ela vai comer e se têm o azar de ir comer fora a uma rede de fast food é automaticamente criticada, quando na realidade, pode ser a única vez na semana que ela está a quebrar a regra. E mesmo que não seja, mesmo que seja hábito, ninguém têm nada a ver com isso.

Temos de perceber que cada um sabe de si, e podemos ver alguém que seja gordo e seja muito mais saudável que uma pessoa magra, o peso não é indicativo do estado de saúde. Já pensaste que a pessoa gorda que ainda hoje estiveste a controlar o que comia, pode na realidade ser gorda por conta de alguma medicação que a pessoa toma? E essa mesma pessoa pode ter todos os cuidados alimentares para tentar contrariar essa tendência a engordar? Assim como a pessoa magra, pode ser extremamente sedentária e só comer porcarias, e por isso, ter problemas de saúde.

Eu acho que nós temos de ter a noção que nós não sabemos o que se passa na vida das pessoas pelo peso delas. Nós não temos todos de ter corpos esculturais e todos trabalhados. Temos sim, de viver dentro de um corpo que nos faça feliz. No final das contas, para que me serve um corpo escultural, se eu odeio todo o ritual de fazer exercício e de restrição alimentar para lá chegar? Do que me serve ter um corpo magro, se na realidade eu amo comer e vivo infeliz de não poder comer o que quero?

Na verdade, este post serve para apenas um motivo: percebermos que a forma do corpo não nos define: estados de saúde, personalidade, capacidade ou não de trabalhar. A forma do corpo é apenas isso: uma forma, e é cada um dentro do seu corpo e com o seu médico que sabe, o que é ou não melhor para si, e não nós, meros juízes de bancada, a julgar apenas por uma imagem que temos da pessoa.

Sem-título-1

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s